Desenvolvendo soluções

O Banco Central aprovou o Facebook como um “iniciador de pagamentos”, autorizando o funcionamento de recursos que permitem transferências bancárias pelo WhatsApp. Em nota oficial, a instituição informou ainda que foram concedidas autorizações para dois arranjos classificados como abertos de transferência, de depósito e pré-pago, domésticos, instituídos pela Visa e pela Mastercard.

O comunicado esclarece ainda que as autorizações não incluem os pleitos da Visa e Mastercard para funcionamento dos arranjos de compra vinculados ao Programa Facebook Pay, que seguem em análise. Esses arranjos e instituição de pagamentos têm relação com a implementação do programa de pagamentos vinculado ao serviço de mensagens instantâneas do WhatsApp (Programa Facebook Pay). As autorizações permitem que ele seja utilizado para realizar a transferência de recursos entre seus usuários, segundo a nota.

Desde junho de 2020 que o Banco Central vinha analisando o pleito e as regras para funcionamento deste meio de pagamento. Na ocasião, o WhatsApp lançou um serviço de envio e recebimento de dinheiro no Brasil, quem foi suspenso pelo BC sob a justificativa de que era preciso avaliar questões de competição e privacidade.

A partir de agora, os usuários da ferramenta poderão transferir recursos entre si. A ferramenta também vai permitir que contas do WhatsApp Business recebam pagamentos por produtos e serviços. A ferramenta já preferência no relacionamento dos consumidores com empresas: 76% dos brasileiros interagem com Marcas via WhatsApp, diz pesquisa.

Para a operação, será preciso cadastrar um cartão com a função débito para fazer as transferências, que poderão ser usadas como meios de pagamento a distância por pequenos negócios. De acordo com o BC, as autorizações concedidas poderão abrir novas perspectivas de redução de custos para os usuários de serviços de pagamentos.

Como muitos empreendedores passaram a utilizar as redes do Facebook para vendas o tornando um grande Marketplace, a possibilidade de enviar dinheiro e fazer compras no WhatsApp sem custos extras fomenta maior avanço das Fintechs e uma maior inclusão financeira, já que a rede possui grande alcance entre usuários, em que muitos não possuem conta em bancos.

Fonte: Mundo do Marketing